Como comecei a ilustrar?

Oii! Aos que não me conhecem eu sou a Bia do Made by Bia, perfil onde posto ilustrações há um pouco mais de um ano, e conteúdos sobre ilustração há pouco mais de seis meses. Eu já contei algumas vezes como eu comecei a ilustrar, mas sempre foi picado e resumido, então aqui vai em detalhes como foi esse processo.

Dias antes de começar a ilustrar

Bem, vamos começar pelo começo” então, eu estava no meu quarto um dia normal, na verdade nada normal, estávamos no início de uma pandemia que já havia acabado com 80% dos meus planos para o ano desde o meu aniversário até a minha formatura. 

Nesse ano, eu havia planejado uma grande comemoração para o meu aniversário, que iria ser na quinta, então iríamos comemorar quinta, sexta, sábado e domingo (eu havia feito convites digitais para cada dia, esse é meu nível de planejamento e organização), e na semana do meu aniversário minha cidade entrou em lockdown. Atualmente, essas palavras: lockdown, pandemia, aulas assíncronas/síncronas, trabalho remoto, VPN são comuns, mas na época não eram.

Então na quinta-feira 26/03/2020 eu acordei e não tinha nada muito especial, pois não estávamos saindo, então meus familiares não fizeram o tradicional e volumoso café da manhã. Às 9:00 eu já estava online no teams, com fone de ouvido em uma reunião do estágio, onde eu trabalhava com design de sistemas UI/UX (fazia protótipos de telas de sistemas no Figma). Recebi ligações de vídeos dos meus amigos e familiares me parabenizando e chorei depois de cada uma delas.

Um ponto importante é que nesse mesmo ano eu iria me formar! Iria finalizar a longa jornada de 5 anos estudando computação na Universidade de Brasília, que sempre foi meu sonho cursar, e eu já me via linda e plena jogando o “chapéu” na formatura. Mas assim que houve o lockdown, a Universidade pausou TUDO! 

Até agora, só quis contextualizar como eu estava perdida e incerta de tudo! Eu não conseguia continuar o meu plano de estudo porque a universidade estava parada, não podia sair para fazer nada por causa da pandemia e não me via começando nada novo porque estava  chateada a ponto de comprar vários cursos para me entreter e não acabar nenhum deles.

O dia que ilustrei

Um dia, agora sim, eu estava no meu quarto vendo o pinterest pelo celular e vi essa imagem:

E achei a coisa mais linda! Eu sempre amei design, não é à toa que eu fazia computação e trabalhava com design de sistemas.

Eu que estava sempre com o Figma aberto, porque trabalhava com ele, decidi testar ilustrar nesse mesmo estilo, e esse foi o resultado:

Dias depois que aprendi a ilustrar

Fiz mais algumas imagens, mas ainda MUITO insegura. Então minha irmã entrou no quarto e me perguntou o que eu estava fazendo. É importante ressaltar que a minha irmã é arquitetura, e tem um senso estético super apurado e ela é bem sincera comigo, então fiquei com medo dela falar “tá horrível” porque eu estava gostando de fazer algo diferente, e com potencial. 

Diferente do que eu temia, minha irmã achou ótimo e super me incentivou a começar um perfil no Instagram com as ilustrações. Mas eu ainda me sentia insegura, então continuei praticando para melhorar e me sentir mais segura.

Para praticar eu escolhi fotos minhas, até porque acho que quando nos representamos, temos mais noção estética, já que conhecemos bem os nossos traços, e queremos ser representados de forma bonita. Escolhi fotos de coisas que eu gosto: computadores, plantas, café… E fotos que me traziam sentimentos bons: amigos e familiares. 

Essa é uma ótima dica: quando ilustramos coisas que nos trazem bons sentimentos, como coisas e pessoas que gostamos, o processo de ilustrar acalma e o resultado final traz uma satisfação incrível. Principalmente quando podemos presentear alguém com algo diferente.

Então esse sentimento de alegria e satisfação foi um renovo em meio a uma situação complicada, nesse momento eu saia do estágio (desligar o computador) e ficava ilustrando por horas. E meus dias foram preenchidos por momentos tranquilos e ao final, eu produzia algo bonito.

Eu falei que seria detalhado né? Isso porque ainda nem comecei a falar do momento que eu criei o Instagram, fiz as primeiras encomendas, conheci pessoas incríveis através do perfil… Mas não se preocupem, porque isso é só o começo, e farei muitos artigos sobre cada detalhe.

Um ano depois da primeira ilustração

Só um spoiler, quando completei 1 ano de instagram, eu decidi ilustrar de novo uma das primeiras ilustrações que fiz, e esse foi o resultado:

Ilustração feita há 1 ano

Ilustração feita há 1 mês

Eu fico muito feliz de ver meu progresso, ver tudo o que consegui após aprender e me desenvolver nessa nova habilidade, por isso eu recomendo a TODOS! Eu nunca fui muito das artes, eu desenho mal e até a minha letra é feia, então fico muito feliz em ver as ilustrações e pensar “eu que fiz”.

As únicas coisas que você precisa para começar a ilustrar é: computador com internet e vontade de aprender

Isso porque eu disponibilizo muito conteúdo gratuito aqui, no Instagram e no Youtube. E o Figma é de graçaaa!

Coisas que aprendi:

  • Não permita que seus planos te limitem;
  • Não precisa saber desenhar para ilustrar bem;
  • Não se cobre muito no início;
  • Algumas ilustrações ficam ruins mesmo;
  • A prática faz MUITA diferença.

Compartilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

veja mais

Artigos relacionados

Como ilustrar no Figma

  Sobre o Figma O Figma foi criado inicialmente para prototipação de sistemas como sites e aplicativos, e permite que sejam navegáveis, facilitando os testes